Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

24 de novembro de 2010

Blue Cheer - Discografia.

Blue Cheer foi uma banda americana de rock que inicialmente tocou e gravou durante o fim dos anos 1960 e início dos anos 1970, tendo reunido-se esporadicamente até 2009. O grupo formado em São Francisco, Califórnia, tocava num estilo blues/rock psicodélico e também é creditado por ser um dos pioneiros no heavy metal, com seu cover de "Summertime Blues" citado como uma das primeiras canções do gênero. Eles também são notáveis por influenciar o desenvolvimento de variados estilos como punk rock, stoner rock, doom metal, rock experimental e grunge. 

Desde sua formação o Blue Cheer aliava em suas músicas o desenrolar do blues e efeitos pesadíssimos de guitarra assemelhando-se muito com as primeiras bandas de heavy metal, em que os guitarristas cada vez mais inventavam efeitos e jeitos diferentes de tocar, tocando até mesmo notas que antes eram consideradas satânicas. 

História.

Anos dourados (1967-1969).

O Blue Cheer foi fundado em 1967 por Eric Albronda e Jerry Russell, aficionados da música que queria participar da cena musical de San Francisco da década de 1960. Ambos se mudaram com Dickie Peterson de Davis, Califórnia, para San Francisco. Peterson tinha tocado anteriormente na banda Davis Staples Andrew & The Oxford Circle, bem como os futuros membros do Blue Cheer Paul Whaley e Gary Lee Yoder. Os membros originais do Blue Cheer foram cantor/baixista Dickie Peterson, Eric Albronda como baterista e guitarrista Leigh Stephens. Albronda mais tarde foi substituído por Paul Whaley, que foi apoiado pelo irmão de Dick, Jerre Peterson (guitarra), Vale Hamanaka (teclados) e Jerry Whiting (vocais e gaita). Albronda continuou sua associação com o Blue Cheer sendo o produtor e o co-produtor dos cinco primeiros álbuns do Blue Cheer. Diz-se que o Blue Cheer decidiu adotar uma configuração power trio após ver Jimi Hendrix tocar no Festival Pop de Monterey. Hamanaka e Badejo foram convidados a sair. Jerre Peterson não quis permanecer no grupo sem eles, assim ele partiu, deixando Dickie, Leigh e Paul como um trio. Seu primeiro sucesso foi uma versão cover de Eddie Cochran "Summertime Blues" do seu álbum de estreia, Vincebus Eruptum (1968). O single alcançou a posição # 14 no Billboard Hot 100 chart, seu único sucesso, e o álbum alcançou a posição # 11 na Billboard 200. O grupo passou por várias mudanças de formação, a primeiro ocorreu após o lançamento em 1968 de Outsideinside quando Leigh Stephens deixou a banda devido a diferenças musicais ou, como alguns acreditam, surdez. Ele foi substituído por Randy Holden, anteriormente da banda de rock de garagem de Los Angeles The Other Half. No álbum de 1969 New! Improved! Blue Cheer, houve guitarristas diferentes nos lados 1 e 2 do disco (Randy Holden e Bruce Stephens) devido a partida inesperada de Holden da banda. Outro guitarrista que esteve na banda por um curto período foi Tom Weisser, que gravou com Mitch Mitchell na bateria e Dickie Peterson no baixo. Mais tarde, Ralph Burns Kellogg também se juntou a banda nos teclados. O estilo do Blue Cheer agora mudou para um som mais comercial do hard rock à la Steppenwolf ou Iron Butterfly. Para o quarto álbum Blue Cheer, Bruce Stephens saiu e foi sucedido por Gary Lee Yoder, que ajudou a completar o álbum. De acordo com Dickie Peterson, lifestyle do grupo, durante este período houve problemas com a indústria da música. Peterson disse que o grupo estava indignado com a Guerra do Vietnã e a sociedade em geral. 

Reformulações inatividade, e primeiro hiato (1970).

A nova formação com Peterson, Ralph Burns Kellogg, Norman Mayell (bateria) e Yoder, em 1970 viu o lançamento de The Original Human Being, seguido por 1971 Oh! Pleasant Hope. O fraco desempenho de Oh! Pleasant Hope foi acompanhado de uma pausa nas atividades da banda em 1972. Houve uma retomada temporária em 1974, com Dickie Peterson sendo acompanhado por seu irmão Jerre, Ruben de Fuentes (guitarra) e Terry Rae (bateria) para algumas datas da turnê. Este agrupamento continuou brevemente em 1975 com o ex-baixista do Steppenwolf , Nick St. Nicholas, substituindo Dickie. O grupo ficou inativo por quase três anos, até 1978. Dickie voltou em 1978-79 com uma nova banda com Tony Rainier na guitarra e Fleck Mike na bateria. Esta versão do grupo nunca saiu dos estúdios. 

Nova formação, mudança para a Alemanha, segundo e terceiro hiato (1980-1998).

O Blue Cheer de desfez mais uma vez no início de 1980. Houve outra tentativa de se reunir em 1983, mas não deu certo. Em 1984, Peterson retornou com Whaley e Rainier com um novo álbum The Beast Is Back, que foi lançado pela gravadora de Nova Iorque Megaforce Records. Whaley sai novamente em 1985 e é substituído por Brent Harknett, apenas para ser sucedido por Billy Carmassi em 1987. Nesse mesmo ano, Dickie liderou ainda outra formação que tinha Ruben de Fuentes de volta na guitarra e Eric Davis na bateria. Em 1988, a banda mudou mais uma vez, agora sendo composta por Dickie Peterson (baixo), com Andrew "Duck" Macdonald (guitarra) e Dave Salce (bateria). De 1989 a 1993, a banda excursionou principalmente na Europa. Durante este tempo, eles tocaram com bandas como Mountain, Outlaws, Thunder, The Groundhogs, Ten Years After, Mucky Pup, Biohazard e outros. 1989 viu o lançamento do primeiro álbum oficial ao vivo do Blue Cheer, Blitzkrieg over Nüremberg. Este álbum foi gravado durante a primeira turnê européia do Blue Cheer em décadas. 1990 viu o lançamento do álbum de estúdio Highlights and Lowlives, composto de uma balada e baseado em blues-heavy metal. O álbum foi produzido pelos notáveis produtores grunge Roland Hofmann e Jack Endino. A formação foi Peterson, Whaley na bateria e MacDonald na guitarra. O próximo álbum, Dining with the Sharks, foi bem mais pesado que os anteriores. Duck MacDonald foi substituído pelo guitarrista alemão, ex-Monsters, Dieter Saller em 1990. Também tem destaque uma aparição especial do guitarrista do Groundhogs, Tony McPhee. O álbum foi produzido por Roland Hofmann. Gary Holland (ex-Dokken/Great White/Britton) substituiu Whaley na bateria em 1993. Em 1992, Peterson gravou seu primeiro álbum solo “Child Of The Darkness " em Colônia, na Alemanha, com uma banda chamada "The Scrap Yard". O álbum foi lançado cinco anos mais tarde no Japão com o selo Captain Trip Records. Depois Peterson voltou para os Estados Unidos (1994), e a banda viu um novo hiato de 1994 a 1999. 

O retorno do Blue Cheer.

Em 1999, Peterson & Whaley se juntam com o guitarrista MacDonald, para sair em turnê como. Esta configuração de banda permaneceu até a morte de Peterson em 2009. Em 2000, Blue Cheer foi homenageado em um álbum tributo, Blue Explosion - A Tribute to Blue Cheer, com bandas como Pentagram, Internal Void, Hogwash e Thumlock. Peterson e Leigh Stephens se juntam mais uma vez com o baterista Prairie Prince no Chet Helms Memorial Tribal Stomp no Golden Gate Park, San Francisco em 29 de outubro de 2005, sua performance contou com velhos nomes do Rock como Paul Kantner. Eles fizeram algumas gravações na Virgínia no Inverno de 2005 com Joe Hasselvander do Raven and Pentagram na bateria, devido a Paul Whaley, optar por permanecer na Alemanha. Hasselvander em todo o álbum, mas sua contribuição foi reduzida a bateria em cinco músicas, com Paul Whaley regravando as partes de bateria restantes. Isso aconteceu porque Whaley foi definido para se juntar a banda e considerou-se que ele deveria contribuir para o álbum. O disco resultante, What Doesn't Kill You..., lançado em 2007, como consequência con tou com contribuições de Whaley e Hasselvander. O vídeo de Summertime Blues fez uma aparição no documentário de 2005, Metal: A Headbanger's Journey, onde Geddy Lee do Rush se refere ao grupo como uma das primeiras bandas de heavy metal. 

Morte de Peterson e dissolução (2009).

Em 12 de outubro de 2009, Peterson faleceu na Alemanha depois do desenvolvimento e propagação de um câncer de próstata. Após a morte de Peterson, o antigo guitarrista do Blue Cheer, Andrew MacDonald, escreveu no site do grupo que "Em respeito ao Dickie, o Blue Cheer nunca se tornará uma banda viável novamente”. 

Litígios sobre a propriedade de nome da banda.

Nos últimos anos, uma disputa levantou-se a propriedade do nome da. Foi relatado que, no início dos anos 2000, o guitarrista da banda Randy Holden havia registrado o nome da banda Blue Cheer. Associação de Holden com Blue Cheer foi bastante breve; sua única gravação com a banda foram três faixas em New! Improved! Blue Cheer ,em 1969. De acordo com Randy Pratt, este relatório não é inteiramente exato. Pratt fornece um comentário que começa da seguinte forma: O nome da banda Blue Cheer foi registrado em 2000 pelo músico profissional Randy Pratt. Pratt colocour a marca de posse de Randy Holden, guitarrista do Blue Cheer, depois Dickie Peterson disse que não queria ter nada mais a ver com isso, e seu único interesse era o futuro de sua nova banda, 'Mother Ocean'". Texto: Wikipédia. 

Integrantes.

Última Formação.

Dickie Peterson (Baixo, Vocais, 1967-1972, 1974-1975, 1978-1979, 1984-1994, 1999-2009)
Paul Whaley (Bateria, 1967-1969, 1984-1985, 1990-1993, 1999-2005, 2005-2009)
Andrew "Duck" Macdonald (Guitarra, 1988-1990, 1999-2005, 2005-2009)
 

Ex-Integrantes.

Leigh Stephens (Guitarra, 1967-1968, 2005)
Eric Albronda (Bateria, 1967)
Jerre Peterson (Guitarra, 1967, 1974-1975)
Vale Hamanaka (Teclados, 1967)
Jere Whiting (Vocais, Gaita, 1967)
Randy Holden (Guitarra, 1968-1969)
Mitch Mitchell (Bateria, 1969)
Tom Weisser (Guitarra, 1969)
Bruce Stephens (Guitarra, 1969)
Ralph Burns Kellogg (Teclado, 1969-1972)
Norman Mayell (Bateria, 1969-1972)
Gary Lee Yoder (Guitarra, 1969-1972)
Troy Spence Jr. (Guitarra, 1972-1974)   
James L. Curry (Bateria, 1972-1974)
Ruben De Fuentes (Guitarra, 1974-1975, 1987-1988)
Terry Rae (Bateria, 1974-1975)
Nick St. Nicholas (Baixo, Vocais, 1975)
Tony Rainier (Guitarra, 1978-1979, 1984-1987)
Mike Fleck (Bateria, 1978-1979)
Brent Harknett (Bateria, 1985-1987)
Billy Carmassi (Bateria, 1987)
Eric Davis (Bateria, 1987-1988)
David Salce (Bateria, 1988-1990)
Dieter Saller (Guitarra, 1990-1994)
Gary Holland (Bateria, 1993-1994)
Prairie Prince (Bateria, 2005)
Joe Hasselvander (Bateria, 2005)
 

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


Vincebus Eruptum (1968)
 
01. Summertime Blues
02. Rock Me Baby
03. Doctor Please
04. Out Of Focus
05. Parchment Farm
06. Second Time Around


Outsideinside (1968)
 
01. Feathers From Your Tree
02. Sun Cycle
03. Just A Little Bit
04. Gypsy Ball
05. Come And Get It
06. Satisfaction
07. The Hunter
08. Magnolia Caboose Babyfinger
09. Babylon


New! Improved! (1969)
 
01. When It All Gets Old
02. West Coast Child Of Sunshine
03. I Want My Baby Back
04. Aces 'n' Eights
05. As Long As I Live
06. It Takes A Lot To Laugh It, Takes A Train To Cry
07. Peace Of Mind
08. Fruit & Iceburgs
09. Honey Butter Lover


Link.

Blue Cheer (1969)
 
01. Fool
02. You're Gonna Need Someone
03. Hello L.A., bye bye Birmingham
04. Saturday Freedom
05. Ain't That The Way (Love's Supposed To Be)
06. Rock and Roll Queens
07. Better When We Try
08. Natural Man
09. Lovin' You's Easy
10. The Same Old Story
Bonus Tracks (Mono).
11. All Night Long
12. Fortunes
13. Fool (Alternate Version)
14. Ain't That The Way (Remix)


BC #5 The Original Human Being (1970)
 
01. Good Times Are So Hard To Find
02. Love Of A Woman
03. Make Me Laugh
04. Pilot
05. Babaji
06. Preacher
07. Black Sun
08. Tears In My Bead
09. Man Of The Sun
10. Sandwich
11. Rest At Ease


Oh! Pleasant Hope (1971)
 
01. Hiway Man
02. Believer
03. Money Troubles
04. Traveling Man
05. Oh! Pleasant Hope
06. I'm The Light
07. Ecological Blues
08. Lester The Arrester
09. Heart Full Of Soul


The Beast Is Back: The Megaforce Years (Coletânea 1984)
 
01. Nightmares
02. Summertime Blues
03. Ride With Me
04. Girl Next Door
05. Babylon
06. Heart of the City
07. Out of Focus
08. Parchment Farm


Blitzkrieg Over Nüremberg (Live 1989)
 
01. Babylon Girl Next Door
02. Ride With Me
03. Just A Little Bit
04. Summertime Blues
05. Out Of Focus
06. Doctor Please
07. The Hunter
08. Red House


Highlights And Lowlives (1990)
 
01. Urban Soldiers
02. Hunter Of Love
03. Girl From London
04. Blues Steel Dues
05. Big Trouble In Paradise
06. Flight Of The Enola Gray
07. Hoochie Coochie Man
08. Down And Dirty
09. Blues Cadillac (Bonus Track)


Dining With The Sharks (1991)
 
01. Big Noise
02. Outrider
03. Sweet Child Of The Reeperbahn
04. Gunflight
05. Audio Whore
06. Cut The Costs
07. Sex Soldier
08. When Tow Spirits Touch
09. Pull The Trigger
10. Foxy Lady


Live & Unreleased '68/'74 (1996)
 
01. Summertime Blues
02. Out Of Focus
03. Doctor Please
04. Fighting Star
05. Adventures
06. Make It To The Party
07. New Orleans
08. Ace In The Hole
09. Punk


Hello Tokyo, Bye Bye Osaka: Live In Japan (1999)
 
01. Babylon
02. Big Trouble In Paradise
03. Hunter
04. Blue Steel Dues
05. Urban Soldiers
06. Girl Next Door
07. Ride With Me
08. Summertime Blues
09. Down And Dirty
10. Out Of Focus
11. Doctor Please


Live Bootleg: London, Hamburg (2005)
 
01. Out Of Focus
02. Hoochi Coochi Man
03. Babylon
04. The Girl Next Door
05. Heart Of The City
06. Doctor Please
07. Roadhouse Blues
08. Summertime Blues
09. Parchment Farm


What Doesn't Kill You... (2007)
 
01. Rollin` Dem Bones
02. Piece O`The Pie
03. Born Under A Bad Sign
04. Gypsy Rider
05. Young Lions In Paradise
06. I Don`t Know About You
07. I`m Gonna Get You
08. Malajusted Child
09. Just A Little Bit (Redux)
10. No Relief


Rocks Europe (Live 2009)
 
01. Babylon
02. Parchman Farm
03. I'm Gonna Get to You
04. Rollin' Dem Bones
05. Out of Focus
06. Just a Little Bit
07. Maladjusted Child
08. Summertime Blues
09. Doctor Please
10. Hunter
11. Alligator Boots
12. She's Something Else


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

23 comentários :

  1. Daniel Lamartine05/03/2011 11:22

    Mais uma da lista de bandas injustiçadas.
    Muitos não sabem, mas a música "Parchment Farm" é considerada o primeiro Heavy Metal.

    Eu tinha só até o "New ! Improved !". Agora vou poder completar a discografia.

    Valeu Alex!

    ResponderExcluir
  2. AE VELHO, BELEZA?
    MUITO BOM O BLOG
    PARABENS CONTINUE COM SEUS POSTS, E COMO DIZ O SEU LOGO, A BOA MUSICA NUNCA VAI MORRER
    BLUE CHERR, DO CARALHO.
    ORIGADO
    MINGO

    ResponderExcluir
  3. Só você Alex.....
    Nem tenho o que falar......

    ResponderExcluir
  4. Vou deixar de de comentar qualquer coisa no `Muro`,
    Alex, tu não existe.

    100 palavras......

    ResponderExcluir
  5. so ótimo....recomendo para todos roqueiros......estou pirando.....ARIDELSO

    ResponderExcluir
  6. Eu tô simplesmente bobo como essa banda é foda.Conhecia Summertime blues e Audio whore,mas li sobre o primeiro álbum deles e resolvi procurar.Acabei chegando aqui e baixei logo tudo.Just a little bit deve ser a música que mais escutei este ano.Blog muito foda!

    ResponderExcluir
  7. O Vincebus Eruptum é uma tijolada nos tímpanos!!! Um som sujo, grave, pesado, com distorções e feedbacks de ficar com o queixo caído!!! Sem falar que esse disco mudou a história do rock pra sempre!!!

    É a mais suja, tosca e crua obra prima do metal!!! Isso sem falar que é o álbum pioneiro do gênero!!! Coisa maravilhosa mesmo!!!

    Pra quem gosta de heavy metal ou de um hardão sessentista/setentista (como eu), Vincebus Eruptum do Blue Cheer é um álbum obrigatório!!!

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente incrivel, esté blog é demais eu não encontrei está discografia em nenhum outro lugar somente aqui parabens e muito obrigado!!!

    ResponderExcluir
  9. Tenho uma idade já um pouco avançada. Você não sabe como seu trabalho está sendo importante e bom para mim, Alex. Se é tão importante para mim imagina para os mais jovens. Sinto uma sede de aprender muito todas as coisas que me façam crescer como ser humano. E a boa musica é algo divino.
    Obrigado, GUERREIRO.
    João Minali

    ResponderExcluir
  10. Incrível essa banda, gosto mais deles que do Sabbath! O primeiro disco é um chute de coturno na cara!

    ResponderExcluir
  11. Muito bom Alex, Velho Hans agradece, sempre apresentando belos albums da nosso bom e velho Rock N' Roll, e sim, claro, Blue Cheer é um ícone a ser escutado para os amantes dos primórdios do heavy metal.

    ResponderExcluir
  12. BERTHÔ (José Berto)25/01/2014 10:18

    UMA PÉROLA DO ROCK...JÁ TINHA LIDO SOBRE ESSA BANDA...PORÉM NUNCA TIVE A CHANCE DE OUVIR, AFINAL É MUITO DIFÍCIL ENCONTRAR ESSA DISCOGRAFIA.....
    SOMENTE NO MURO E COM A PERSEVERANÇA DO ALEX EU AGORA POSSO CURTIR ESSA MARAVILHA.
    PODEM BAIXAR SEM SUSTO...VALE A PENA !

    ResponderExcluir
  13. Eskerrik asko/Muito obrigado

    ResponderExcluir
  14. Sem palavras para essa banda e para seu blog. Talvez você esteja um pouco cansado de ouvir, mas muito obrigada por proporcionar esse amplo conhecimento musical!

    ResponderExcluir
  15. Amazing blog some real rarities , thanks for sharing

    Mac

    ResponderExcluir
  16. Esse blog é do caralho, caralho!
    Parabéns Alex

    ResponderExcluir
  17. ufff increible banda realmente dura para la epoca.desde valpo chile. fernando agradece

    ResponderExcluir
  18. Grande banda popularizou o modo de tocar guitarra em Be-mol Menor (Tritono do Diabo - Diabolus in Musica), usado por Jimi Hendrix, Tony Yommi, ate musicos de bossa nova explorariam isto no começo dos anos 1960. - Marcio Silva de Almeida/Jlle-SC

    ResponderExcluir
  19. banda infravalorada de culto o como le llamen con cositas bastante interesantes en sus compsiciones siendo influencia para otros nuevamente muchas gracias ppr su tremendo trabajo que realizan desde chile fernando agradece

    ResponderExcluir
  20. Som sem frescura, pedrada no pau do nariz, som pra macho!
    Me refiro aos 2 primeiros álbuns, os outros não conheço, é possível que siga o mesmo padrão...
    Raffael - RJ

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.