Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

15 de junho de 2013

Paul Butterfield - Discografia.

Paul Butterfield (17/12/1942 – 04/05/1987) foi um cantor e gaitista americano de blues, fundador da Paul Butterfield Blues Band no início dos anos 60 e que se apresentou em Woodstock. Ele faleceu de complicações cardíacas relacionadas ao uso de drogas. A Paul Butterfield Blues Band chegou a ser indicada para a inclusão no Rock and Roll Hall of Fame

Carreira.

Filho de um advogado, Paul Butterfield nasceu em Chicago, Illinois. Ele estudou em uma escola preparatória para a Universidade de Chicago, e depois de estudar flauta clássica com Walfrid Kujala, da Orquestra Sinfônica de Chicago, quando adolescente, ele acabou se apaixonando pela harmônica e passou a andar com um branquelo, amante de blues e estudante de Física na Universidade de Chicago, chamado Elvin Bishop. A dupla passou a andar com músicos negros como Muddy Waters, Howlin’Wolf, Little Walter e Otis Rush.

Butterfield e Bishop logo formaram uma banda com Jerome Arnold e Sam Lay, ambos dispensados da banda que acompanhava Howlin’ Wolf, e, em 1963, o quarteto multirracial passou a se apresentar como banda da casa no Big John’s, um clube de folk do distrito de Old Town, no lado norte de Chicago, e pelo fato de ainda não ter completado 21 anos Butterfield era considerado menor de idade, assim como o guitarrista Mike Bloomfield.

The Paul Butterfield Blues Band.

A Paul Butterfield Blues Band assinou com a Elektra Records depois de Mike Bloomfield ter se juntado como guitarrista. As sessões de gravação do álbum de estreia só foram lançadas em 1995 como “The Original Lost Elektra Sessions”. Uma segunda gravação foi feita ao vivo no Café Au Go-Go, mas também foi rejeitada pelo produtor Paul Rothchild. Algumas das faixas descartadas apareceram no LP “What’s Shakin’”, em conjunto com o Lovin’ Spoonful.

No Festival de Folk de Newport, realizado em julho de 1965, Bob Dylan contou com membros da Butterfield Blues Band (Bloomfield, Arnold e Lay, menos o próprio Butterfield) em sua banda de apoio, quando ele eletrificou seu som, uma jogada cheia de controvérsia à época, assim considerada por muitos da cena folk. Em outubro, o disco de estreia que levava o nome da banda contou com a presença do organista Mark Naftalin em algumas faixas. O disco ainda continha “Born In Chicago”, de Nick Gravenites. Não demorou muito e Lay adoeceu (pneumonia e pleurisia) e Billy Davenport assumiu as baquetas. O segundo álbum da Buttefield Blues band, “East-West”, foi lançado em 1966.

Logo em seguida Bloomfield, Arnold e Davenport deixaram a banda.

Bloomfield formou o Electric Flag com Nick Gravenites, e Bishop se tornou o guitarrista da banda em “The Resurrection of Pigboy Crabshaw”, de 1967. A banda agora incluía os saxofonistas David Sanborn e Gene Dinwiddie, o baixista Bugsy Maugh, e o baterista Philip Wilson. Em 1967 a Butterfield Blues band se apresentou no seminal Monterey International Pop Festival, junto com o Electric Flag, Jimi Hendrix, Ravi Shankar, The Who, Otis Redding, além de grupos da contracultura de San Francisco, e muitos outros.

Depois do lançamento de “In My Own Dream”, no final de 1968, Bishop e Naftalin deixaram o grupo. O guitarrista Buzzy Feiten, um garoto de dezenove anos, se juntou a banda para o seu disco de 1969, “Keep On Moving”, produzido por Jerry Ragovoy, e que contava com o novato Rod Hicks no baixo, em substituição a Bugsy Maugh. A Butterfield Blues Band se apresentou em Woodstock, embora a sua performance não tenha aparecido no filme. Em 1969 Buttefield fez parte de um concerto realizado no Chicago Auditorium Theater, e uma sessão de gravação, seguinte a apresentação foi organizada pelo produtor Norman Dayron, e que tinha Muddy Waters, além do pianista Otis Spann, Michael Bloomfield, Sam Lay, Donald “Duck” Dunn, e Buddy Miles. Esta gravação foi feita em partes e lançada sob o nome “Fathers and Sons” pela Chess Records.

Paul Butterfield's Better Days.

Seguindo aos lançamentos de “Live”, de 1970, e “Sometimes I Just Feel Like Smiling”, de 1971, Butterfield extinguiu a seção de metais da banda e voltou para Woodstock, New York. Ele formou uma nova banda que incluía Chris Parker na bateria, o guitarrista Amos Garrett, Geoff Muldaur, o pianista Ronnie Barron, e o baixista Billy Rich, batizando o grupo de Better Days. Foi lançado, então, o “Paul Butterfield’s Better Days” e “It All Comes Back”, em 1972 e 1973, respectivamente. Também apresentou como membro da turnê 1972/73 o guitarrista Neil Nauheimer.

Em 1976 Butterfield se apresentou no concerto de despedida da The Band, “The Last Waltz”. Em conjunto com a The Band ele tocou “Mystery Train” e tocou com Muddy Waters em “Mannish Boy”

Solo.

No final dos 70’s e início dos 80’s Paul Butterfield atuou como “session man”, apresentando-se ocasionalmente na televisão e lançando alguns álbuns. Ele também se apresentou em dupla com Rick Danko, ex-integrante da The Band, com quem ele se apresentou pela última vez em Pittsburgh, Pennsylvania.

Ele também se apresentou com outro membro da The Band, Levon Helm, como membro da banda de Helm, “RCO All-Stars”, que também incluía muitos membros do Booker T & The MG’s, em 1977. Nos anos setenta ele teve um caso com a música Elizabeth Barraclough.

Em 1986 ele lançou seu último álbum “The Legendary Paul Butterfield Rides Again”.

Estilo de Harmônica.

Butterfield usou e aprovou (como está nas notas da contracapa de seu primeiro disco) as gaitas Hohner, em particular o modelo diatônico “Marine Band”. Ele tocava fazendo uso de uma técnica fora do comum, segurando a gaita de cabeça para baixo, com as notas mais baixas para a mão direita. Seu estilo de tocar, bastante primário, estava em segunda posição, também conhecido como cross-harp, mas ele também era adepto da terceira posição, como se pode notar na faixa “East West”, do álbum homônimo, e na faixa “highway 28”, do álbum “Better Days”.

Raramente se aventurando além da sexta casa da harmônica, Butterfield ainda assim criou uma variedade de sons originais e melodias. Seus estilos tonais, bem vívidos, usando modelos como o Shure 545 Unidyne III ou o Shure PE54 com um microfone de mão conectado a um ou mais amplificadores Fender, frequentemente emitido por um sistema de PA.Isto fez com que Butterfield alcançasse os extremos do volume, junto com seus companheiros de banda.

Butterfield, algumas vezes, também misturava de estilos acústicos e amplificados tocando em um microfone montado em um pedestal, permitindo com que ele usasse as duas mãos para que conseguisse um efeito de wah wah abafado, assim como vários vibratos. Isto geralmente era feito em um estilo mais lento.

Morte.

Paul Butterfield morreu de peritonite devido ao uso de drogas e abuso de bebidas, em 4 de maio de 1987, em Los Angeles, Califórnia. Antes disso Ruben Riera, sax tenor da banda de Butterfield, o levara ao Bellevue Hospital,em New York para uma cirurgia de emergência em seu intestino perfurado. Ele morreu em sua casa m North Hollywood, Califórnia. Um mês antes Le se apresentou com B.B.King e amigos, para um concerto filmado que também incluía Albert King, Stevie Ray Vaughan, Etta James, Gladys Knight, Chaka Khan e Eric Clapton. Seu lançamento foi dedicado in memoriam. Pigboy Crabshaw foi relançado em 1989, após a sua morte. Texto: Wikipédia. 

Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro


The Paul Butterfield Blues Band.

The Paul Butterfield Blues Band (1965)
01. Born In Chicago
02. Shake Your Money-Maker
03. Blues With A Feeling
04. Thank You Mr.Poobah
05. I Got My Mojo Working
06. Mellow Down Easy
07. Screamin'
08. Our Love Is Drifting
09. Mystery Train
10. Last Night
11. Look Over Yonders Wall


East-West (1966)
01. Walking Blues
02. Get Out of My Life, Woman 
03. I Got A Mind To Give Up Living
04. All These Blues
05. Work Song
06. Mary, Mary
07. Two Trains Running
08. Never Say No
09. East West


Unicorn Coffee House (Live 1966)
CD 1: 1st Set.

01. Tuning up
02. Opening Number
03. Look Over Yonders Walls
04. Born In Chicago
05. Love Her With A Feeling
06. Get Out My Life Woman
07. Never Say No
08. One More Heartache
09. Worksong

CD 2: 2nd Set.

01. Comin' Home Baby
02. Treat Her Right
03. Got A Mind To Give Up Livin'
04. Walkin' By Myself
05. Baby Please Come Home
06. World Is In An Uproar
07. Midnight Hour
08. So Fine
09. Got My Mojo Workin'


The Resurrection Of Pigboy Crabshaw (1967)
01. One More Heartache
02. Driftin' And Driftin'
03. Pity The Fool
04. Born Under A Bad Sign
05. Run Out Of Time
06. Double Trouble
07. Drivin' Wheel
08. Droppin' Out
09. Tollin' Bells


In My Own Dream (1968)
01. Last Hope´s Gone
02. Mine To Love
03. Get Yourself Together
04. Just To Be With You
05. Morning Blues
06. Drunk Again
07. In My Own Dream


Keep On Moving (1969)
01. Love March
02. No Amount of Loving
03. Morning Sunrise
04. Losing Hand
05. Walking by Myself
06. Except You
07. Love Disease
08. Where Did My Baby Go
09. All in a Day
10. So Far, So Good
11. Buddy's Advice
12. Keep on Moving


Fillmore West FM 1966-1969 (Bootleg 1969)
CD 1.

01. Shake Your Money Maker
02. The Sky Is Crying
03. Pretty Woman
04. Help Me
05. Never Say No
06. So Fine
07. East-West (Fades Out)
08. Dropping Out
09. Baby, Please Don't Go
10. Drifting

CD 2.

01. Born In Chicago
02. Willow Tree
03. My Babe
04. Kansas City
05. Work Song
06.  One More Heartache
07. I've Got a Mind to Give Up Living
08. Everything Gonna Be Alright
09. Get Out of My Life Woman
10. All Your Love


A&R Studios FM (Bootleg 1970)
CD 1.

01. Announcer Intro
02. Born Under A Bad Sign
03. Play On
04. Driftin' and Driftin'
05. The Boxer

CD 2.

01. Everything's Gonna Be Alright
02. Stuck In The Countryside
03. Drowned In My Own Tears
04. Love March
05. Get Together Again
06. Announcer Encore
07. So Far, So Good
08. Announcer Outro


Live (1970)
CD 1.

01. Everything Going To Be Alright
02. Love Disease
03. The Boxer
04. No Amount Of Loving
05. Driftin’ And Driftin’
06. Intro To Musicians
07. Number Nine
08. I Want To Be With You
09. Born Under A Bad Sign
10. Get Together Again
11. So Far, So Good

CD 2.

01. Gene’s Tune
02. Nobody’s Fault But Mine
03. Losing Hand
04. All In A Day
05. Feel So Bad
06. Except You
07. You’ve Got To Love Her With A Feeling
08. Love March


Sometimes I Just Feel Like Smilin' (1971)
01. Play On
02. 1000 Ways
03. Pretty Woman
04. Little Piece of Dying
05. Song for Lee
06. Trainman
07. Night Child
08. Drowned in My Own Tears
09. Blind Leading the Blind (Remastered 97' Version)


The Original Lost Elektra Sessions, 1964 (1995)
01. Good Morning Little School Girl
02. Just To Be With You
03. Help Me
04. Hate To See You Go
05. Poor Boy
06. Nut Popper #1
07. Everything's Gonna Be All Right
08. Lovin' Cup
09. Rock Me
10. It Hurts Me Too
11. Our Love Is Driftin'
12. Take Me Back Baby
13. Mellow Down Easy
14. Ain't No Need To Go No Further
15. Love Her With A Feeling
16. Piney Brown Blues
17. Spoonful
18. That's All Right
19. Goin' Down Slow


Strawberry Jam, 1966-1968 (1996)
01. Just to Be With You
02. Mystery Train
03. Tollin' Bells
04. Cha Cha in Blues
05. Rock Me
06. One More Heartache
07. Strawberry Jam
08. Come on in This House
09. Born in Chicago


East-West Live, 1966-1967 (1996)
01. East-West, Live (Version 1)
02. East-West, Live (Version 2)
03. East-West, Live (Version 3)


An Anthology: The Elektra Years (1997)
CD 1.

01. Born In Chicago
02. Lovin Cup
03. One More Mile
04. Off the Wall
05. Come On In
06. Nut Popper #I
07. Ain't No Need To Go No Futher/It's Too Late Brother
08. Born In Chicago
09. Shake Your Money Maker
10. Blues With A Feeling
11. Thank You Mr Poobah
12. Our Love Is Driftin'
13. Mystery Train
14. Last Night
15. Walkin ' Blues
16. I Got A Mind To Give Up Living
17. Work Song
18. All These Blues
19. East West

CD 2.

01. One More Heartache
02. Double Trouble
03. Last Hope's Gone
04. Mornin' Blues
05. Just To Be With You
06. Get Youself Together
07. In My Own Dream
08. Love March
09. Walkin' By Myself
10. Love Disease
11. Everything's Gonna Be Alright
12. Driftin' & Driftin'
13. Blind Leading The Blind
14. Song For Lee


Live In White Lake, N.Y. 1/18/69 (2015)
01. Intro
02. Born Under A Bad Sign
03. No Amount Of Loving
04. Driftin’ And Driftin’
05. Morning Sunrise
06. All In A Day
07. Love March
08. Everything’s Gonna Be Alright


Com John Mayall's Bluesbreakers.

John Mayall's Bluesbreakers With Paul Butterfield (EP 1967)
01. All of My Life
02. Ridin' on the L&N
03. Little by Little
04. Eagle Eye


Paul Butterfield's Better Days.

Better Days (1973)
01. New Walkin' Blues
02. Please Send Me Someone to Love
03. Broke My Baby's Heart
04. Done a Lot of Wrong Things
05. Baby Please Don't Go
06. Buried Alive in the Blues
07. Rule the Road
08. Nobody's Fault But Mine
09. Highway


It All Comes Back (1973)
01. Too Many Drivers
02. It's Getting Harder To Survive
03. If You Live
04. Win Or Lose
05. Small Town Talk
06. Take Your Pleasure Where You Find It
07. Poor Boy
08. Louisiana Flood
09. It All Comes Back


Solo.

Put It In Your Ear (1976)
01. You Can Run But You Can't Hide
02. (If I Never Sing) My Song
03. The Animal
04. The Breadline
05. Ain't That a Lot of Love
06. I Don't Wanna Go
07. Day to Day
08. Here I Go Again
09. The Flame
10. Watch 'Em Tell a Lie


North-South (1981)
01. I Get Excited
02. Get Some Fun in Your Life
03. Footprints on the Windshield Upside Down
04. Catch a Train
05. Bread and Butterfield
06. Living in Memphis
07. Slow Down
08. I Let It Go
09. Baby Blue


The Legendary Paul Butterfield Rides Again (1986)
01. We Stand A Chance
02. Save Me
03. Heart Like A Locomotive
04. Don't You Hang Me Up
05. The Wandering Kind
06. Bad Love
07. Mannish Boy
08. The Night Ain't Long Enough
09. Changes


Senha dos Arquivos: muro

Password Files: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos.

7 comentários :

  1. muita pressão na gaita...

    ResponderExcluir
  2. Como Siempre,Exelente Trabajo Amigo.Y de la Musica, Estupenda.

    ResponderExcluir
  3. Alex valeu pelo seu trabalho fabuloso. O mestre Butterfield é inigualável.
    Parabéns.
    tompi55

    ResponderExcluir
  4. Sensational Alex' Blues Band.

    Edson - BH

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo, eu sessentão, não tem palavras.

    ResponderExcluir
  6. Muchísimas gracias por esta discografía, pues hace tiempo que la esperaba, en especial esos discos en directo tan difíciles de conseguir.

    Un abrazo, Álex.

    ResponderExcluir

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.