Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

11 de janeiro de 2017

Festa Mobile - Diario di Viaggio della Festa Mobile (1973)

Dentre as centenas de bons grupos italianos de rock progressivo surgidos no início dos anos setenta, outro que se destaca pela qualidade em seu único álbum gravado e o Festa Mobile. Surgido a partir dos irmãos Boccuzzi, o grupo foi firmado em Bari e posteriormente se dirigiu para Roma onde junto com outros músicos assinaram com a RCA Victor pegando a onda do progressivo lançaram este Diario di Viaggio della Festa Mobile em 1973. O álbum conceitual é composto por cinco temas com uma música muito bem construída e cuja execução é extremamente bem-feita e alicerçada nos teclados de Giovanni Boccuzzi. Passando pelo rock sinfônico tão comum no pais e época, o grupo esbanja vitalidade criando variações onde guitarras pesadas e uma base de baixo e bateria fazem desta audição um momento de muito prazer.

Na maioria do tempo é o teclado que praticamente conduz a coisa toda. Assim como o ELP, é nesse instrumento que a base musical do grupo tem seus momentos mais interessantes. Para situar o ouvinte o grupo faz similaridades musicais com o grupo Museo Rosenbach, que no mesmo ano lançou sua obra prima Zarathustra e se tornou uma referência do gênero em todo o mundo.

Para comprovar isto basta ouvir a faixa Canto. A belíssima música faz com que cada instrumento tenha sua visibilidade e seja algo especial no disco. Basta prestar atenção no trabalho que o baterista Maurizio Cobianchi realiza perfeitamente sincronizado com o vocal e onde teclados, baixo e guitarras não ficam por menos. Mesmo que a voz de Renato Baldassari não esteja entre as melhores do gênero, ainda sim, dá conta do recado e é compensado pelo brilhante trabalho instrumental.

O álbum finaliza com Ritorno, faixa que com quase nove minutos de duração mantém o interesse e não destoa do clima inicial. Não se pode indicar o grupo como um nome de inovação no gênero, mas pode ser reconhecido pela sua qualificação técnica dentro do movimento progressivo do período. O disco hoje em dia, em seu formato original é uma das raridades redescobertas pelas edições digitais a partir dos anos 1990. Após o final do grupo, os irmãos Boccuzzi partem para outros projetos como a criação do grupo Il Baricentro, onde gravaram outros álbuns também na linha progressiva sinfônica. Fonte: Livro, O Maravilhoso e Desconhecido Mundo do Rock - Vol. 2, por Wagner Xavier. Adquira os seus acessando: www.rockraro.com.br.

Integrantes. 

Renato Baldassari (Vocais)
Giovanni Boccuzzi (Teclados)
Alessio Alba (Guitarra)
Francesco Boccuzzi (Baixo e Teclado)
Maurizio Cobianchi (Bateria)
 

 
01. La Corte di Hon (4:57)
02. Canto (6:11)
03. Aristea (5:06)
04. Ljalja (6:54)
05. Ritorno (8:44)

(320Kbps)



Senha/Password: muro

E-mail de contato para links quebrados ou outros problemas: murodoclassicrock@gmail.com

Antes de comentar leia as regras que estão próximas do formulário, comentários desrespeitando as mesmas, não serão publicados e nem atendidos. 

Um comentário :

Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: murodoclassicrock@gmail.com

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.